top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlê Delara

Clima poderá impactar no mercado de Farinha de Trigo


A divergência no mercado de farinhas começou em outubro. Além do alto custo para a aquisição do grão, devido a um período em que, historicamente, o trigo estaria com valores mais baixos, o setor de moagem está resistente para repassar os preços. Contando, ainda, com uma demanda fraca, e um dos fatores pode ser o clima com temperaturas elevadas no país.


Conforme Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI) com informações do Nielsen & IBGE , demostraram em dados que, a população brasileira vem recuando o consumo.


No ano de 2019 a ingestão de biscoitos, massas alimentícias, pães e bolos industrializados per capita foi de 15,8 kg/hab, 0,37% menores que o ano de 2018. Podendo caracterizar, consumidores mudando dietas alimentares com o passar dos anos. O que influencia diretamente o setor moageiro de trigo, que fornece a principal matéria-prima.


Nos primeiros meses do segundo semestre de 2020, a baixa na demanda por farinha de trigo, foi apresentada pelos moinhos. Todavia, as processadoras apostavam em uma retomada nas vendas no início da safra, com preços mais atrativos ao consumidor.


Porém, nestes dias iniciais de outubro outro fator começou a chamar a atenção, principalmente para industrias do Centro-Sul, foi o clima. Com os dias mais quentes, o consumidor procura alimentos menos calóricos, impactando diretamente no setor moageiro de trigo, que observa uma demanda retraída.


Em relação ao preço da farinha, se desenha um cenário divergente, com moinhos rebaixando os valores, em um momento que o trigo novo tem cotações próximas R$ 1100,00/tonelada no estado gaúcho e R$ 1200,00 no Paraná.


No entanto, outras processadoras de trigo estão ainda repassando os valores até a safra ganhar maior ritmo no país, para assim as industrias fecharam em margens positivas, já que o custo de produção está alto.


FUNDAMENTOS DE FORMAÇÃO DE PREÇOS


- Cotação do dólar operou em baixa durante os dias 28 de setembro a 06 de outubro, de R$ 5,63/US$ a R$ 5,59/US$ no fechamento de ontem.


- Farelo de Trigo: Repasse de preços nos derivados continuam acontecendo ante uma demanda aquecida. Próximo balanço AF News de Farelos de Trigo será divulgado no dia 08/10 (quinta-feira).


- Preços de importação do trigo argentino 12% de proteína safra atual (set/20) cotado R$ 1621,14/ton, R$ 52,75/ton mais caro que a semana anterior, posto em Santos-SP (trigo + frete marítimo + descarga + seguro) considerando o dólar médio da semana em R$ 5,66. Na referência do trigo americano (hard) embarque em set/20 na média a R$ 1834,49 /ton (+ R$ 27,5/ton na semana).


- Line Up de exportação de trigo desta semana. Entre os dias 01 a 06 de outubro, estão programados o envio de 30,0 mil toneladas de trigo para o exterior, sendo que destas todas têm destino ao Brasil. O volume que o país irá receber é 65,12% menor ao divulgado na semana passada. Os principais destinos são: LDC (30,0 mil tons).


- No mercado de trigo os preços de vendas de trigo de pH 78. No Paraná, a tonelada está sendo vendida no preço médio de R$ 1.300,00 /ton FOB. No Rio Grande do Sul, preços são de R$ 1.220,00 /ton FOB.


Fonte: AF News Agrícola

12 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page