top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlê Delara

Gripe aviária é identificada em uma granja na Argentina - Quais os riscos no Brasil?


Ontem, a Argentina anunciou que foi identificado um caso de gripe aviária em uma granja industrial, o que levou o país a suspender as exportações de aves.


A alguns dias, o país vinha informado o aparecimento de casos em aves selvagens, assim como fizeram Peru, Equador, Colômbia, Chile e Uruguai até, agora, chegar em aves comerciais. No Brasil, nenhum caso foi reportado e os órgãos sanitários seguem em alerta


Particularmente, acho que é questão de tempo até termos o primeiro caso por aqui, visto a dificuldade em controlar o avanço da doença, visto que as aves fazem imigrações longas e aqui eu começo a especular com possíveis cenários.


Do pontos de vista do risco, vamos olhar para uma possibilidade ruim: o vírus chega ao Brasil e acaba atingindo alguma granja, causando o abate de aves. O consumo de #milho pode cair e levar junto as cotações! Será que, olhando este risco, não seria aconselhável, montar seguros de baixa, na B3, para o curto prazo?


Claro que sempre trabalhamos e torcemos para o melhor, mas o risco está presente e temos que gerenciar!!


Agora, olhando para o extra bird flu. Problemas com o plantio do safrinha começam a ficar mais evidentes. No Paraná, o Deral estima que somente 26% foi semeado, contra 52% da média dos últimos 5 anos. Outros estados, também, apresentam problemas.


Mais cedo, conversei com clientes no estado e alguns deles já estão realizando a devolução de sementes, pois não conseguirão plantar dentro de uma janela adequada; outro cliente, no Acre, reportou o mesmo problema: excesso de chuvas que impedem a colheita de soja e o plantio do milho, que deveria estar plantada até o dia 13/03 para estar dentro de uma boa janela


Olhando para os números, parece difícil a conta fechar:

Produção 125 mmt

Estoque inicial 5 mmt

Importação 1,5 mmt

Consumo: 81 mmt

Exportação de 50 mmt


Resumindo

Oferta Total de 131,6 mmt

Demanda Total de 131 mmt


Ou seja, estoques finais zerados. Então algum número não está correto!!


Supondo que a produção seja se 123 mmt (minha expectativa) e mantendo os outros dados, ou importamos mais e/ou os preços terão que limitar a demanda de tal maneira que não falte milho ou, realmente, alguém está mentindo!


P.s Acho que nossas exportações pode ficar próximas de 43 mmt, o consumo doméstico em 79 mmt, deixando um estoque final de ~7,5 mmt


* Seja assinante do Relatórios Agro e recebe informações e análise de especialistas em soja, milho, trigo, café e fertilizantes, todos os dias - www.relatoriosagro.com.br

39 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page